O conceito de capital cultural para bourdieu

Para Bourdieu, o mundo social é construído a partir de três pilares: o habitus, o campo e o capital. Em suas obras, Bourdieu criou também o conceito de “sociologia da sociologia”, no qual elabora uma série de críticas à busca pelo conhecimento e formação dos sociólogos.

Capital cultural consiste em ativos sociais ligados a uma pessoa, como educação, intelecto, estilo de fala e vestimentas, etc., que são capazes de promover mobilidade social numa sociedade estratificada. É um conceito introduzido por Bourdieu em "Cultural Reproduction and Social Reproduction" (1977). O CONCEITO DE CAPITAL CULTURAL E A CERTIFICAÇÃO DA PROFISSIONALIZAÇÃO EM PIERRE BOURDIEU Noádia Munhoz Pereira1 Recebido em: 02/02/2017 - Aceito em: 14/04/2017 ... Para Bourdieu (1996), as ...

Habitus, Campo e Capital O foco desta resenha aponta para os conceitos Habitus, Campos e Capital, centrais da obra de Pierre Bourdieu. Para tanto, trabalhei com textos de alguns livros deste autor: O Poder Simbólico, Questões de Sociologia, A Dominação Masculina, Coisas Ditas, A Miséria do Mundo e o livro Escritos de Educação, organizado por Maria Alice Nogueira e Afrânio Catani, com ... Nesse sentido, o conceito de “Capital Cultural”, explicado pelo autor, começou a aprofundar as questões das diferenças sociais que são evidenciadas pelas escolas, na qual algumas habilidades como o gosto pelas letras, musical e toda manifestação artística, que não de acesso a todos, tendem a intensificar as vantagens daqueles que ... O presente trabalho pretende apontar a centralidade que alguns conceitos possuem no conjunto da sociologia de Pierre Bourdieu. Darei destaque especial para a noção de campo, apontando o processo de seu surgimento com a modernidade, a determinação social das estruturas (habitus) que o regem e o papel das classes sociais no seu interior. Para além de participar na distribuição dos agentes pelas várias posições sociais, a escola concorre ainda para conformar cada um com a sorte que lhe cabe. Na ótica de Bourdieu, a reprodução cultural é indissociável da reprodução social. Dimensão crucial na configuração do espaço social, o capital cultural influi ...

Capital cultural Outro conceito utilizado por Bourdieu é o de campo, para designar nichos da atividade humana nos quais se desenrolam lutas pela detenção do poder simbólico, que produz e confirma significados Esses conflitos consagram valores que se tornam aceitáveis pelo senso comum. O capital cultural enquanto habitus, conforme os exemplos apresentados até aqui, não vai muito além da idéia de que existe uma subcultura de classe que auxilia o processo de reprodução social. Entretanto, o conceito de capital cultural também é utilizado por Bourdieu numa acepção um pouco diferente. Para melhor circunstanciar o conceito de “capital cultural” formalizado por Bourdieu em colaboração com Passeron (1964), é necessário remontar aos primeiros estudos de Bourdieu (1958), quando o autor se debruçou sobre os registros etnográfi cos da sociedade Kabilia na Argélia, realizando o que Este artigo tem por objetivo realizar uma análise retrospectiva acerca da gênese do conceito “capital cultural” em Pierre Bourdieu, formalizado inicialmente em colaboração com Jean-Claude Passeron na obra Les héritiers, publicada em 1964. O problema que Bourdieu aponta é que as instituições escolares perpetuam e transmitem a condição seletiva e legitima da diferenciação do acesso ao capital cultural e tendo limites determinantes para suas condições as quais não estão contextualizadas.